Histórico

Hospital de Base: um senhor em constante busca de renovação

Fundado em 21 de janeiro de 1951, com gestão assumida pela Famesp (Fundação para o Desenvolvimento Médico e Hospitalar) em 01 de janeiro de 2013, o Hospital de Base de Bauru (HBB) é uma unidade estadual de saúde caracterizada como hospital geral de referência em trauma (urgência e emergência). O maior volume de internação é proveniente da microrregião de Bauru (18 municípios), microrregião de Jaú (11 municípios) e microrregião de Lins (9 municípios), assim como a oferta de exames externos, que também se estende para essas três microrregiões. Os atendimentos podem eventualmente ser oferecidos para a macrorregião (que, no total, soma 68 municípios). 
A renovação da unidade começou em 2013, com melhorias estruturais, além de ter iniciado capacitação de pessoal, com mais de 200 cursos oferecidos somente em 2014, e incremento em ensino e pesquisa. Entre 2013 e 2014 foram investidos R$5mi em reformas, instalações e aquisição de equipamentos. E o Hospital saiu dos críticos 60 leitos existentes até o final de 2012 para os atuais 176 leitos de internação clínica e cirúrgica, além de 28 de UTI (Unidade de Terapia Intensiva).
Gerido pela Famesp por meio de convênio com a Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, o Hospital conta, atualmente, com mais de 1.200 colaboradores e sua política de gestão de pessoas vem valorizando a experiência do quadro funcional para viver novos tempos.

Incremento em ensino
Com pouco menos de um ano de gestão, a Famesp deu o pontapé inicial nas atividades de ensino e pesquisa no Hospital de Base, abrindo campos de estágio em áreas de graduação, pós-graduação e residência médica. Ao final de 2013, o HBB serviu como campo de estágio para 413 estudantes. Entre as áreas mais concorridas para estagiar, a de enfermagem é disparada a que recebeu mais estudantes desde o início das atividades. Entre 2014 e julho de 2020, ao todo, 2.423 estagiários usufruíram do potencial do Hospital de Base de Bauru para campo de ensino. A grande maioria deles (825) da área de Enfermagem, provenientes de cursos de graduação e de formação técnica. O Hospital também recebeu estagiários de Técnico de Radiologia, Psicologia, Biomedicina, Farmácia, Nutrição, Fisioterapia, Neuropsicologia, Sistemas Biomédicos e médicos residentes da Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB-Unesp) e de programas próprios da Famesp. No mesmo período, o Hospital atraiu ainda 318 alunos em visitas técnicas. Além disso, anualmente, dezenas de projetos científicos são desenvolvidos nas áreas de vocação do Hospital, com acompanhamento do Núcleo de Ensino e Pesquisa da Famesp.

Linha do tempo

Fundado em 1951 e gerenciado pela Famesp desde janeiro de 2013, o Hospital de Base de Bauru (HBB) acumula uma história de mais de 70 anos e segue escrevendo novas linhas. Confira, a seguir, alguns dos principais acontecimentos destacados aqui.

1951
>
Em 21 de janeiro, houve a inauguração do Hospital Regional Santa Casa de Bauru, que foi construído obedecendo ao mais moderno conceito de arquitetura da época, em forma de “H”.

1977
>
Associação Hospitalar de Bauru assume a gestão do Hospital de Base da 7a. região de Bauru. 

1982 
>
É realizada a 1a Cirurgia Cardíaca com coração e púlmão artificiais da história do Hospital de Base e da região, sob coordenação dos médicos Stéfano Germano e Henrique B. Furtado. 

1986
>
Em 07 de maio, o Hospital Manoel de Abreu torna-se retaguarda para o HBB, com 150 leitos.

1989
>
A partir de novembro, o Banco de Sangue da Associação Hospitalar de Bauru passou a exercer a atividade de Unidade Sorológica, passando a se responsabilizar pela sorologia dos hospitais de Bauru e região.

1992 
>
A Unidade Sorológica passou à condição de Núcleo de Hematologia e Hemoterapia.

2002
>
É inaugurada a atual unidade do Hemonúcleo do Hospital de Base de Bauru com capacidade para atingir 3.000 coletas por mês, com alto nível de qualidade. A unidade é responsável pela coleta e processamento de sangue para toda a rede SUS de Bauru e de cidades como Pederneiras, Agudos, Macatuba, Arealva, Pirajui, Piratininga, Iacanga e Duartina. Anualmente, o Hemonúcleo faz cerca de 15.600 coletas de sangue, inscreve 7.790 pessoas no cadastro nacional de medula óssea, realiza 15.700 transfusões de hemocomponentes, além de atender pacientes hemofílicos e com hemoglobinopatias.         

2013
>
Em 01 de janeiro, a Famesp (Fundação para o Desenvolvimento Médico e Hospitalar) assume a gestão do Hospital de Base de Bauru.

> Nesse ano, a Famesp e os administradores do HBB iniciam um trabalho de diagnóstico e mapeamento das necessidades, desde adequação e recuperação predial até o restabelecimento da identidade institucional e motivação do quadro funcional. No final de 2013, o HBB recebe 20 novos leitos clínicos da Secretaria de Estado da Saúde do Governo de São Paulo. Com isso, o Hospital passa a operar com 173 leitos (140 leitos clínicos, 28 de UTI e 05 Semi-Intensivos). Hoje, são 176 leitos.

2014
>
O HBB recebe investimentos para aquisição de equipamentos e revitalização predial e inicia mudanças de protocolos assistenciais. Nesse ano, a Famesp também intensificou a área de Ensino no Hospital, ampliando campo de estágios. 2.423 é o número de estagiários que usufruíram do potencial do Hospital de Base de Bauru para campo de ensino entre 2014 e julho de 2020.

> É criada a Comissão de Qualidade do HBB, com o objetivo de disseminar os conhecimentos de qualidade hospitalar em todas as áreas, incorporando a cultura pela melhoria contínua nos processos da unidade.

2016 
>
Em junho, a Equipe da Ortopedia opera o paciente mais velho de sua história, José Agnello Santos, à época com 127 anos. O resultado foi um sucesso. 

2017 
>
Em abril, ocorre a implantação do componente hospitalar da linha de cuidado do AVC e da enfermaria de neurologia e por meio de protocolo estabelecido pelo município e o Departamento Regional de Saúde (DRS-6), o SAMU passa a regular o acesso direto desses pacientes ao Hospital de Base. Até o fim de 2017, o protocolo reduziu pela metade o tempo de internação dos pacientes vítimas de acidente vascular cerebral e as taxas de mortalidade após 24 horas sob cuidados médicos.

2018
 
>
Nesse ano, o Hospital de Base comemorou 5 anos de gestão Famesp. Para marcar a data, uma edição especial trouxe uma espécie de "balanço social" com perfis do maior patrimônio do Hospital: as pessoas e suas histórias. 

>
Em janeiro, é inaugurado o Refeitório de funcionários.

> Em julho, é consolidada a Comissão do Sistema de Gestão da Qualidade.

> Em agosto, o Hospital de Base é certificado como Hospital Angels.

> Em setembro, o Hospital de Base participa do Congresso do CQH e recebe premiações.

2019 
>
A linha de cuidados do AVC, implantada em 2017, reduziu pela metade o tempo de internação dos pacientes vítimas de acidente vascular cerebral, de 12 para 6,27 dias de internação.

> Em setembro, o Hospital de Base recebe 16 novos leitos de clínica médica, com estrutura totalmente reformada e equipada. 

> Em setembro, o Hospital de Base participa do Congresso do CQH e recebe premiações.

> Em novembro, acontece o I Evento da Qualidade do HBB.

> Em dezembro, a Pesquisa de Satisfação do Usuário aplicada de forma inédita durante a alta hospitalar sobre a estrutura de hotelaria do Hospital apresenta 88% de aprovação. Resultado foi obtido, pela primeira vez, sete anos após início da gestão Famesp e de todas as ações de melhorias do serviço.     

2020
 
>
Em janeiro, o Hospital de Base cria Horta Sustentável. Confira, aqui, reportagem veiculada do Diário do Brasil/ TV Prevê. 

> Em abril, o Hospital de Base recebe, pela quarta vez, o status ‘Diamante’ no programa ESO Angels Awards. Evento oficial de premiação ocorreu online em setembro/2020.

> Em julho, o Hospital de Base de Bauru realiza captação de múltiplos órgãos. Procedimento ocorreu em centro-cirúrgico da unidade estadual de saúde com três equipes captando coração, fígado, rins e córneas.

> No mesmo mês, o Governo do Estado de São Paulo doou três respiradores para o Hospital.

> Em setembro, uma Nova captação de múltiplos órgãos ocorreu em plena campanha Setembro Verde, de conscientização sobre Doação de Órgãos, incluindo captação de coração - o órgão foi levado por equipe de Botucatu para transplantar um homem de 36 anos.

> Em novembro, acontece o II Evento da Qualidade do HBB.